Considerando a cirurgia de aumento mamário, mas não sabe por onde começar ou o que esperar? Pedimos aos profissionais médicos que dividissem a jornada do aumento mamário em 12 estágios, desde o estágio de consulta inicial até o estágio de recuperação (lembre-se de que esta informação não deve substituir sua própria consulta com um médico): 

O estágio de pesquisa:

Depois de criar coragem para fazer uma cirurgia de aumento mamário, o próximo passo é conduzir o trabalho de base sobre qual cirurgião, implante mamário e tipo de cirurgia você gostaria. A cirurgia de aumento mamário é uma decisão que não deve ser tomada levianamente. Deve ser feita com informações confiáveis, consistentes e objetivas para fazer escolhas inteligentes e bonitas sobre seu cirurgião, implante mamário e procedimento cirúrgico. Com muitas opções disponíveis, o processo pode ser um pouco desgastante. Mas não tenha medo! Nós temos as ferramentas certas para ajudar você a começar. Não apenas temos uma ferramenta de localização de cirurgiões sofisticada para ajudá-la a localizar um cirurgião próximo com experiência em implantes Motiva®, mas também temos muitos blogs repletos de informações úteis a serem consideradas antes de sua cirurgia.

A consulta:

Sua consulta é um ótimo momento para conhecer seu cirurgião e fazer quaisquer perguntas que estejam na sua mente ou obter mais informações para ajudá-la a decidir. O relacionamento entre você e seu cirurgião é fundamental, pois ele não termina após a cirurgia, e pode durar por muitos anos. Em um estudo recente, mulheres que realizaram cirurgia mamária descobriram que o fator mais importante na escolha de seu cirurgião não era o custo do cirurgião, mas sim o cirurgião que dedicou tempo para responder a suas perguntas, juntamente com competências e experiência em cirurgia mamária. Não tem certeza de quais perguntas fazer durante sua consulta? Não tenha medo, criamos uma lista de perguntas-chave para fazer a seu cirurgião durante sua consulta.

Consulta de pré-avaliação:

Antes de sua operação, você será convidada a participar do que é comumente referido como uma consulta de “pré-avaliação’’ OBS: a consulta do tipo "pré-avaliação" com equipe de enfermagem não é uma rotina no Brasil - aqui, esse passo é feito pelo próprio médico. Esse tópico poderia ser incorporado ao anterior, de primeira consulta, colocando-se que o próprio médico irá perguntar sobre os antecedentes da paciente e sobre as medicações que ela esteja tomando, e solicitar exames pré-operatórios. Na sua consulta, a equipe de enfermagem analisará seu histórico médico, discutirá qualquer medicamento atual que você esteja tomando e fará avaliações adicionais para garantir que você está apta para a cirurgia. Passar por uma operação cirúrgica e anestesia geral é um pouco como um treino físico para o corpo. Portanto, garantir que você esteja apta para a cirurgia é a chave para garantir uma cirurgia tranquila e uma recuperação rápida. Há coisas que você pode fazer em casa para ajudar a se preparar sua cirurgia.

O dia anterior ao grande dia:

Antes de sua cirurgia, você será orientada a realizar jejum, para esvaziar seu estômago antes da anestesia. Essa medida é para reduzir uma complicação cirúrgica conhecida como broncoaspiração. Embora os períodos necessários de jejum possam variar, a maioria dos cirurgiões irá recomendar o jejum a partir da meia-noite do dia da cirurgia. Assim, assegurar uma alimentação suficiente ao longo do dia até a meia-noite poderá ajudá-la a armazenar energia antes do grande dia.

Os itens podem incluir:

  • Pijamas
  • Revistas / livros / Kindle / iPad
  • Roupão e chinelos
  • Roupas íntimas
  • Artigos de higiene
  • Carregador de telefon
  • Sutiã pós-cirúrgico
  • Qualquer medicamento que você tome diariamente, incluindo a embalagem original e as receitas.

Também será solicitado que você retire quaisquer joias, cílios postiços, esmalte ou unhas de acrílico. Isso é para não interferir nos equipamentos que monitoram seus sinais vitais durante todo o procedimento. Portanto, é melhor retirá-los antes de chegar ao hospital.

O dia da cirurgia:

No grande dia, a menos que orientado de outra forma pelo seu médico, você deve pular o café da manhã para garantir que jejuou adequadamente para a operação. Se sua cirurgia estiver prevista para o final do dia, pode lhe ser permitido tomar um café da manhã leve de manhã cedo. Durante sua cirurgia, seus sinais vitais serão monitorados por seu anestesista. Infelizmente, maquiagem, esmalte de unhas e unhas de acrílico podem interferir nos equipamentos de monitorização; portanto, é importante certificar-se de que sejam removidos antes de sua chegada ao hospital. Durante o procedimento também será colocada fita adesiva sobre seus olhos. Portanto, também é recomendável não usar cílios postiços para evitar ferir os olhos durante a aplicação e remoção da fita. Também serão retiradas joias e piercings para evitar queimaduras, que podem ocorrer com o material cirúrgico utilizado durante o procedimento.

Na chegada à enfermaria:

Se ainda não foi feito, seu cirurgião analisará seu formulário de consentimento para garantir que você compreende e consente totalmente o procedimento, estando ciente das possíveis complicações associadas. O cirurgião desenhará marcas cirúrgicas em suas mamas; isso ajuda o cirurgião a colocar seus implantes mamários e fazer sua incisão. 

Na sala pré-cirúrgica:

Na chegada à sala pré-cirúrgica, o anestesista fará algumas verificações finais antes de sua anestesia. Isso geralmente inclui uma última verificação do procedimento que você está fazendo, qualquer verificação de alergia, remoção de todos os utensílios de metal e confirmação de jejum adequado para o procedimento. 

Após a verificação, o médico ou enfermeira colocará uma agulha nas costas de sua mão ou em seu braço, que será usada para administrar o anestésico. O equipamento de monitoramento geralmente consiste em adesivos nas suas costas, um pequeno aparelho vestido em seu dedo e um medidor de pressão arterial para monitorar a frequência cardíaca, a pressão arterial e os níveis de oxigênio no sangue durante o procedimento. 

Uma vez que seu equipamento de monitoramento esteja colocado, você receberá oxigênio para respirar por cerca de 5 minutos antes de seu médico administrar seu anestésico. Isso garante que você tenha muito oxigênio nos pulmões enquanto o anestesista coloca um tubo de respiração em sua boca para a operação (isso será feito quando você estiver dormindo). A anestesia geral tipicamente consiste em um medicamento para dormir, um analgésico, um medicamento anti-enjoo e, às vezes, um relaxante muscular. Assim que a anestesia for iniciada e você estiver totalmente adormecida, você será levada para a sala de operações e a cirurgia terá início.

A sala de cirurgia:

Seu procedimento geralmente leva cerca de uma hora, mas talvez um pouco mais se você estiver passando por uma cirurgia personalizada, como nossas cirurgias planejadas exclusivas. Durante o procedimento, o anestesista e o técnico de enfermagem estarão a seu lado o tempo todo e continuarão monitorando seus sinais vitais durante todo o procedimento. No final do procedimento, a instrumentadora do seu cirurgião aplicará um curativo cirúrgico e um sutiã pós-operatório, e você será levada para a sala de recuperação. 

 

 Na sala de recuperação:

A sala de recuperação habitualmente é onde você acorda do procedimento, geralmente com uma máscara de oxigênio que deve ser mantida até que o anestésico seja eliminado do seu corpo e os níveis de oxigênio estejam normais. Você pode se sentir confusa, desorientada e pode ter dor de garganta devida ao tubo respiratório; no entanto, isso é apenas temporário. Não é incomum sentir coceira no nariz ou tremores após a operação; esses são efeitos que algumas pessoas experimentam com a anestesia geral. Você será mantida na sala de recuperação até estar totalmente acordada, aquecida e confortável. Você pode sentir alguma dor leve e, em alguns casos, enjoo; então, novamente, seu anestesista administrará medicamentos para minimizá-los antes que você retorne à enfermaria.

De volta à enfermaria:

Na enfermaria, você será vista pela equipe cirúrgica para se certificar de que está tudo bem e, depois de comer, beber e caminhar, poderá voltar para casa. Nas primeiras 48 horas após a anestesia geral, você ainda pode se sentir cansada e desorientada e, portanto, é fundamental que você não dirija e tenha ajuda em casa. Principalmente se você tiver filhos, já que não apenas terá os efeitos da anestesia geral persistentes, mas seu cirurgião também recomendará restrição ao movimento do braço para evitar o deslocamento dos implantes mamários ou a mobilização da incisão cirúrgica. 

Período de recuperação / cuidados pós-operatórios:

Seu cirurgião fornecerá instruções de cuidados posteriores que devem ser seguidas para garantir resultados ideais. Embora as instruções cirúrgicas variem, habitualmente é recomendado evitar dirigir e levantar pesos nas primeiras semanas, evitar exercícios extenuantes por 6 semanas e manter seu sutiã cirúrgico por 6 semanas. Durante a primeira semana, você pode sentir leve sensibilidade e dor, que podem ser controladas tomando analgésicos de venda livre regularmente. Alguns analgésicos também podem causar prisão de ventre, portanto, você também pode adquirir alguns laxantes de venda livre.

Suas mamas podem ficar inchadas por várias semanas após a cirurgia, e pode levar vários meses para que elas se acomodem totalmente em sua posição final. Não se assuste se uma mama cicatrizar mais rápido do que a outra, isso é comum e vai se resolver. Para mais informações sobre a recuperação pós-operatória e dicas sobre cuidados pós-operatórios, visite nossos blogs sobre pós-operatório.

Consultas pós-operatórias:

Sua primeira consulta pós-operatória é geralmente uma semana após a cirurgia. Suas incisões serão analisadas pelo seu cirurgião, e seus curativos substituídos. Suas consultas seguintes ocorrem normalmente em 3 meses, 6 meses, 12 meses, e depois a cada 3 anos. Essas consultas de seguimento são perfeitas para resolver quaisquer dúvidas que você tem sobre suas mamas. Infelizmente, às vezes podem ocorrer complicações cirúrgicas; portanto, é importante verificar suas mamas regularmente entre as consultas pós-operatórias. Isso inclui o autoexame regular para detecção de caroços e inchaços; o câncer de mama pode afetar mulheres com e sem implantes mamários. Por esse motivo, assim como recomendamos a mulheres sem implantes mamários, é essencial continuar fazendo regularmente o autoexame das mamas. 

Não sabe como fazer o autoexame com implantes mamários? Sem problemas, criamos um guia em vídeo aqui.  

 

 


*As informações fornecidas são apenas para fins informativos e educacionais. O conteúdo deste documento não substitui a consulta médica. *Os Implantes Motiva® ainda não estão disponíveis comercialmente nos EUA e estão sendo submetidos a investigação clínica de acordo com os regulamentos da Food and Drug Administration (FDA) para dispositivos médicos sob análise.

Tags
Share this entry

Share on social media

You might also like