Cinco hábitos saudáveis para reduzir o risco de câncer de mama

Todas as mulheres enfrentam a ameaça de desenvolver câncer de mama, uma vez que ele é o CÂNCER MAIS COMUM em mulheres em todo o mundo. E, muito embora não consigamos eliminar o risco de câncer completamente, podemos reduzir o risco de desenvolvê-lo ao adotarmos um novo ESTILO DE VIDA SAUDÁVEL. Conversamos com uma profissional de saúde para analisarmos os cinco melhores hábitos para minimizar a chance de desenvolver um câncer. Eis o que ela disse:

1. Exercícios regulares!

Não é segredo que o exercício regular oferece uma gama de benefícios para o nosso corpo. Isso vai desde a liberação de endorfinas para a nossa saúde mental até o aumento dos níveis da nossa aptidão cardiovascular. Muitos estudos mostraram que o exercício regular pode reduzir o risco de câncer, ao baixar os níveis de estrogênio (um hormônio que aumenta o risco de câncer de mama) no corpo, diminuindo a inflamação e o estresse oxidativo e promovendo a nossa imunidade de modo geral. O recomendado é ter por meta pelo menos 30 minutos de exercício cinco vezes por semana como uma medida de redução de risco. Porém, caso você não seja muito chegada a uma academia, então o exercício pode ser alcançado através de outros métodos, como jardinagem, caminhada rápida ou usar as escadas sempre que puder!

2. Coma bem, viva bem

Todos nós conhecemos o antigo ditado: você é o que você come. Isso é verdade, não apenas 80% do nosso peso é instigado pela nossa dieta, mas os alimentos que comemos podem aumentar ou diminuir o risco de câncer. Comer uma dieta pobre em gorduras e repleta de vitaminas, minerais, hortaliças e fibras não apenas reduz a porcentagem de gordura do nosso corpo (diminuindo, assim, a exposição ao estrogênio), mas também oferece ao corpo nutrientes que combatem o câncer. Mas isso não é tudo. Você sabia que as vitaminas D e E, que são encontradas em verduras e peixes gordurosos, têm demonstrado reduzir o crescimento de células cancerígenas!

3. Faça exames mamários regularmente.

É muito importante que você faça seus exames mamários regularmente, por meio de autoexames da mama ou exames clínicos da mama. Isso é especialmente importante caso você tenha alto risco de desenvolver câncer de mama ou tenha mais de 40 anos de idade. É sabido que as mamas de cada mulher são diferentes. Algumas podem ser naturalmente irregulares, enquanto outras não são e, portanto, é sempre importante conhecer a aparência e a sensação normais das suas mamas e dos tecidos dentro das suas axilas. Inchaço, nódulos nas mamas, depressões (covinhas) na pele das mamas, saída de secreção pelo mamilo, coceira/irritação persistentes e mudanças no tamanho da mama são todos sintomas comuns encontrados no câncer de mama que podem ser detectados por meio do autoexame da mama. A detecção precoce do câncer de mama pode aumentar a taxa de sobrevivência em cinco anos em 90%!

4. Conheça os seus fatores de risco:

Os fatores de risco para câncer de mama incluem:

  • Conheça os seus genes: o câncer de mama não é hereditário, porém mulheres com os genes BRCA1 ou BRCA2 apresentam um risco maior de desenvolver câncer de mama.
  • Álcool: Algumas de nós gostamos de uma ou duas doses de bebida. Porém, o risco de desenvolver câncer de mama aumenta em aproximadamente 10% a cada bebida alcoólica que consumimos a cada dia.
  • Tecido mamário denso: Mamas que apresentam um tecido mamário denso (tecido mais glandular, menos adiposo) apresentam um maior risco de câncer de mama. Mas isso não é tudo. A alta densidade da mama também pode produzir exames de mamografia falsos negativos.
  • Exposição ao estrogênio: Começar a menstruação antes dos 12 anos tem sido vinculado a um aumento no risco de determinados tipos de câncer de mama devido ao período maior de exposição ao hormônio estrogênio.
  • Câncer de mama anterior ou nódulo da mama benigno: Isso pode aumentar o risco de desenvolver câncer de mama.
  • Fumar: Não apenas fumar afeta a nossa saúde oral e do nosso pulmão, mas pesquisas estão mostrando um vínculo entre o hábito de fumar tabaco e o câncer de mama.

5. Maternidade

Salve a maternidade! Dar à luz a uma criança nos proporciona amor incondicional (e a capacidade de funcionar com pouquíssimas horas de sono!). Além disso, pesquisas têm demonstrado que a gravidez, especialmente antes dos 30 anos, pode reduzir o risco de câncer de mama em até 50%. Mas isso não é tudo! Pesquisas também demonstraram que amamentar por 6 a 12 meses pode estabilizar as células do tecido mamário e reduzir os níveis de estrogênio e, assim, funcionar como uma estratégia de redução de riscos. Como se isso não fosse o bastante, as pesquisas também apontam para indícios de que amamentar não apenas reduz o nosso risco de câncer, mas também o da criança amamentada!

404

Não foram encontrados resultados

A página que solicitou não pôde ser encontrada. Use o botão abaixo ou a navegação para voltar ao caminho.

[1] A informação fornecida é apenas para fins informativos e educativos, o conteúdo aqui apresentado não se destina a substituir a consulta a um médico. Os Implantes Motiva® ainda não estão comercialmente disponíveis nos EUA e estão sendo submetidos a investigação clínica de acordo com os regulamentos da US Food and Drug Administration (FDA) para dispositivos médicos de investigação.
[2] As declarações e opiniões aqui apresentadas são aplicáveis a cada indivíduo. Os resultados irão variar e podem não ser representativos da experiência de outros. Todas as declarações são fornecidas voluntariamente e não são pagas, nem foram fornecidas com produtos gratuitos, serviços, ou quaisquer benefícios em troca das referidas declarações. As declarações são representativas da experiência do paciente; os resultados exatos e a experiência serão únicos e individuais para cada paciente.